Principais tipos de dor de cabeça: saiba mais sobre sintomas, causas e tratamentos.

Por mais que a dor de cabeça seja um problema relativamente comum, ela pode ser fonte de sérios incômodos e limitações. Além disso, pode acarretar riscos mais severos para a saúde.

Isso porque suas manifestações ocorrem em diferentes intensidades. Inclusive, podem sinalizar a presença de doenças mais graves, a depender do caso.

Antes de sair tomando remédio para dor de cabeça por conta própria, o que não é recomendado, saiba que é fundamental compreender qual e o tipo de dor de cabeça que está incomodando.

No entanto, as informações abaixo são orientações gerais para você conseguir avaliar minimamente suas queixas. Em caso de queixas mais intensas ou persistentes, a orientação é procurar auxílio médico quanto antes.

Tipos de dores de cabeça:

Dor de cabeça primária:

Do tipo tensional: dor de cabeça leve a moderada, não pulsátil, geralmente com uma sensação de aperto ou pressão em toda parte da cabeça.

Enxaqueca: dor de cabeça unilateral, de intensidade moderada a forte, latejante ou pulsátil, frequentemente acompanhada de aversão a luz, barulho, cheiros, tonturas, náuseas e, às vezes vômito.

Dor de cabeça em salvas: dor de cabeça moderada a intensa, unilateral, normalmente retro orbital (atrás do olho) ou na região das têmporas.

Dor de cabeça secundária:

Dores de cabeça provocadas por doenças e outras alterações do organismo, como infecções, disfunções endócrinas ou lesões.

Exemplos: dor de cabeça causada por sinusite, hipertensão arterial e alteração na articulação temporomandibular.

O que causa as dores de cabeça?

Alguns gatilhos podem causar dores de cabeça. Evite-os.

·         Má alimentação;

·         Estresse;

·         Má qualidade do sono;

·         Fatores ambientais;

·         Posicionamento postural;

·         Fortes odores;

·         Excesso de esforços;

·         Sedentarismo;

·         Uso de telas (celulares, computadores e/ou tablets.)

Como tratar a dor de cabeça?

Quando um paciente busca por tratamento para dor de cabeça, inicialmente o médico diagnostica para determinar o tipo de dor.

Para isso, é necessário levantar o histórico do paciente e suas queixas. Além disso, os exames de rotina clínico e neurológico são fundamentais para reconhecer as características da dor e suas causas. Análises de sangue e exames de imagem podem eventualmente complementar o diagnóstico, como eletroencefalograma, ressonância magnética e tomografia.

Com base no tipo de dor de cabeça detectado, o tratamento pode ser ministrado de diferentes maneiras.

Em casos simples de enxaqueca, o objetivo é prevenir  as crises através de medicamentos profiláticos e tratar as dores imediatas com analgésicos.

Já na dor de cabeça secundária, o tratamento da dor deve ser acompanhado do combate da doença que desencadeia o problema. Em casos mais graves, pode exigir intervenções emergenciais.

Também existem meios não medicamentosos para reduzir a incidência de novos episódios. Nesse sentido, entre os principais, está o acompanhamento de nutricionista e/ou fisioterapeuta, intervenções de acupuntura e terapias cognitivas comportamentais.

Quando a dor de cabeça é preocupante?

Caso suas dores de cabeça sejam constantes, é importante estar atento à frequência dos sintomas, a intensidade e duração da dor, bem como se é acompanhada por outros sintomas.

O especialista mais indicado para investigar e tratar os diferentes tipos de dores de cabeça é o neurologista. Caso seja necessário, outros profissionais também podem ser envolvidos no tratamento.