Blog

Saiba tudo sobre a disfunção erétil

Saiba tudo sobre a disfunção erétil
4 comentários

Disfunção erétil consiste na incapacidade de um homem em conseguir ou manter uma ereção satisfatória para uma relação sexual saudável. Ao contrário do que se pensa, a disfunção erétil não é uma doença, mas sim um sintoma que pode indicar outros problemas, tanto físicos quanto emocionais. A ereção masculina é um processo que envolve cérebro, músculos, hormônios e vasos sanguíneos, não apenas o órgão genital, por isso a impotência sexual – como também é chamada a doença – é mais comum do que se imagina, podendo atingir homens de todas as faixas etárias.

Medicamentos genéricos em comprimidos | Drogaria Pop

Citrato de sildenafila 100mg cx c/1 MEDLEY

R$26.21 R$8.50

SAIBA MAIS
Medicamentos genéricos em comprimidos | Drogaria Pop

Citrato de sildenafila 100mg cx c/4 LEGRAND

R$104.82 R$43.24

SAIBA MAIS
Medicamentos genéricos em comprimidos | Drogaria Pop

Tadalafila comp revestido 20mg cx c/2 PRATI DONADUZZI

R$35.88 R$23.70

SAIBA MAIS

Maca Peruana c/60caps POP

R$29.37 R$26.39

SAIBA MAIS

Como funciona a ereção masculina?

A frase “juro que isso não acontece sempre” não bate com os números que registram mais de dois milhões de casos de disfunção erétil por ano no Brasil. A impotência sexual é um problema que pode afetar qualquer um, mas antes de saber o que pode impedir uma ereção, é preciso entender como ela acontece.

Para conseguir uma ereção, o homem precisa receber algum estimulo erótico, pode ser um carinho da parceira ou parceiro, um pensamento que lhe excite, e algumas outras coisinhas que podem deixar o cara mais “aceso”. Ficar com o pênis ereto é apenas uma consequência de várias reações que acontecem no corpo do homem após esses estímulos.

Quando excitado, substâncias químicas são liberadas no cérebro do homem, causando a passagem de sinais para a medula, para os nervos e, enfim, para o pênis. Esses nervos liberam uma substância que faz com que os músculos relaxem. Isso acaba promovendo maior circulação de sangue no pênis (vasodilatação), que é a responsável pela rigidez do órgão, o deixando pronto para o ato sexual.

O que é disfunção erétil?

Homem olhando assustado para o pênis debaixo do lençol | O que é disfunção erétil?

A disfunção erétil acontece em dois momentos: quando o indivíduo não consegue ficar com o pênis ereto, mesmo com muitos estímulos; ou quando ele até atinge a ereção, mas não consegue sustentá-la tempo suficiente para garantir que a relação sexual seja satisfatória. As causam variam muito e incluem problemas físicos ou até de autoestima.

Causas da disfunção erétil

A disfunção erétil pode ocorrer por diversos motivos, podendo envolver desde questão biológicas até problemas psicológicos. A seguir, detalharemos as principais causas da disfunção erétil.

Problemas físicos que podem causar disfunção erétil

A impotência sexual causada por problemas físicos costuma atingir mais os homens de idade avançada, mas isso não quer dizer que não ocorra com jovens também.

Grande parte das ocorrências se dá devido a problemas com a circulação sanguínea ou até mesmo por insuficiência venosa, que é quando o fluxo insuficiente de sangue no pênis pode impedir que a ereção se mantenha ou até mesmo que ela aconteça. Entre as causas mais comuns estão as alterações hormonais, tabagismo, diabetes, doenças cardiovasculares, uso de antidepressivos e remédios contra ansiedade, uso de drogas ilícitas e consumo exagerado de álcool.

Problemas psicológicos que podem causar disfunção erétil

Ao contrário dos problemas físicos, a disfunção erétil causada por problemas psicológicos atinge mais os homens jovens. Na maioria das vezes, é decorrente de ansiedade em relação ao desempenho sexual, nervosismo e medo de falhar.

Essa tensão com o desempenho sexual pode liberar uma descarga de adrenalina no corpo que vai para a corrente sanguínea, fazendo o coração bater mais rápido, as mãos e os pés transpirarem, a boca ficar seca e acarretando na diminuição do fluxo sanguíneo no pênis, fazendo-o voltar para a posição de repouso.

O problema pode se agravar com o tempo, já que, a cada tentativa frustrada, o indivíduo pode ficar mais ansioso. Isso se transforma num círculo vicioso difícil de ser superado sem ajuda psicológica.

Sintomas da impotência sexual

Rapaz chateado na cama | Sintomas da impotência sexual

A dificuldade em ter uma ereção ou até mesmo em manter uma é o maior sintoma de que você pode estar com disfunção erétil. Porém, se forem apenas casos isolados, sem nenhuma frequência preocupante, é provável que seja apenas uma falha momentânea. Entretanto, se o problema for persistente, a possibilidade de que o indivíduo esteja com impotência sexual é alta.

Fatores de risco

É fato que a disfunção erétil é mais um sintoma do que uma doença. Contudo, nada impede que hajam alguns fatores que possam aumentar as chances de o problema acontecer. Quer saber quais são? Continue com a gente! ?

Diabetes

Nenhum homem está imune à disfunção erétil, mas homens com diabetes podem relatar episódios de impotência entre cinco a dez anos antes do que em um homem sem a doença. Estudos apontam que 50% dos homens com diabetes relatam terem passado por um ou mais episódios de dificuldade de ereção nos primeiros seis meses após o diagnóstico.

Hipertensão Arterial

A hipertensão é caracterizada pelo aumento da pressão arterial, sendo considerada elevada quando está igual ou maior do que 14 por 9. A doença ataca, principalmente, os vasos sanguíneos, o coração, os rins e o cérebro. Quando a pressão está alta demais, a circulação do sangue pode “machucar” os vasos, fazendo com que eles se estreitem. No longo prazo, esse problema pode acarretar no estreitamento e até no rompimento dos vasos. Assim, fica cada vez mais difícil que o sangue chegue até o pênis, logo, a ereção fica impossibilitada.

Obesidade

Altos níveis de gordura corporal também podem provocar episódios de disfunção erétil. Quando temos mais gordura que o indicado, nosso corpo começa a produzir mais cortisol e leptina, substâncias que têm o poder de diminuir os níveis de testosterona. Além disso, a gordura também ajuda no entupimento dos vasos sanguíneos, atrapalhando a circulação do sangue.

Cigarro

Muitas embalagens de cigarro já trazem os riscos que o tabaco pode oferecer, incluindo a própria impotência sexual, então esse fator não é uma novidade. Fumar também ajuda a entupir os vasos sanguíneos necessários para levar sangue ao pênis e também colabora para o aumento da pressão arterial.

Ajuda médica para disfunção erétil

Quando os episódios de disfunção erétil se tornam recorrentes ou as ereções não são suficientes para a realização do ato sexual de forma satisfatória, é preciso procurar um médico para um exame clínico. O profissional vai levar em conta sua idade e estilo de vida antes de fechar o diagnóstico.

Tratamento da disfunção erétil

Senhor sentado na maca em frente ao médico que segura uma pasta | Tratamento da disfunção erétil

O tratamento da disfunção erétil varia de acordo com a motivação do problema. Por exemplo, caso a impotência seja causada por uma desordem emocional, é provável que o médico recomende o acompanhamento psicológico. Agora, se o problema for biológico, o profissional certamente indicará o uso de remédios.

Exames laboratoriais para diagnosticar disfunção erétil

Caso os tratamentos com medicamentos e/ou com acompanhamento psicológico não resolvam o problema, os exames clínicos que aprofundam o diagnóstico se fazem necessários. Saiba quais são os mais comuns logo abaixo.

Monitoração da Tumescência Peniana Noturna

A monitoração da tumescência peniana noturna é um exame que avalia as ereções durante o sono. Caso seja comprovado que o homem consegue ter ereções durante a noite, considera-se que a causa da disfunção é de origem psicológica. Porém, se as ereções não estiverem acontecendo nem mesmo durante o sono, a causa é orgânica.

Pacientes com depressão, ansiedade, desordem de sono, usuários de drogas e que produzem baixos níveis de testosterona podem apresentar falsos-negativos

Teste de Ereção Fármaco-induzida (TEFI)

Nesse exame, o médico dá uma injeção com drogas vasoativas diretamente no pênis do paciente, que deve resultar em uma ereção involuntária em poucos minutos. O especialista vai avaliar o pênis ereto e, caso a ereção dure por pelo menos 15 minutos, o exame é considerado um sucesso, e há a certeza de que o problema não é em decorrência da obstrução dos vasos sanguíneos.

Caso a resposta à droga seja negativa, sem ereção, e ainda exista a suspeita de um problema emocional, recomenda-se tentar o exame mais uma vez em casa, numa situação favorável a injeção.

Entretanto, o diagnostico não pode se basear apenas nesse exame, já que acontecem falsos-positivos por conta da ansiedade do paciente.

Ultrassonografia duplex peniano com drogas vasoativas

Esse tipo de ultrassonografia também é feito com ajuda de drogas vasoativas para induzir uma ereção. O exame de imagem permite medir o diâmetro das artérias e o fluxo de sangue nelas, antes e depois da aplicação da droga. É uma versão mais sofisticada do TEFI, e normalmente é receitado após um positivo parcial no primeiro exame ou um negativo em que existe a suspeita de lesão arterial.

Cavernosometria / Cavernosografia

Ambos os exames são específicos para pacientes jovens com impotência sexual após um trauma.

Na Cavernosometria, uma injeção com agentes causadores de ereção é aplicada no pênis do paciente, apontando se o problema é consequência de distúrbios arteriais ou de transtornos venosos.

Já a Cavernosografia é um exame radiológico que permite falhas de enchimento do corpo cavernoso, identificando os locais de drenagem venosa anormal.

O que fazer quando nenhum tratamento resolve o problema?

Para os casos em que a impotência sexual é mais grave e, mesmo depois de testados todos os tipos de tratamentos, o paciente não conseguir recuperar sua capacidade de ereção, o implante de prótese peniana pode ser a solução mais eficaz.

Genéricos para tratar disfunção erétil

Comprimidos azuis para disfunção erétil espalhados | Genéricos para tratar disfunção erétil

O tratamento da disfunção erétil também pode ser feito através do uso de medicamentos. Alguns são muito caros e, por se tratar de remédios específicos, às vezes o paciente desiste de tomá-los por não poder continuar pagando por eles.

Pensando naqueles que querem cuidar da saúde sexual sem abrir mão da saúde financeira, a Drogaria POP separou alguns genéricos que vão ajudar a apimentar o seu relacionamento, sem pesar no seu bolso:

O uso de qualquer medicamento para disfunção erétil deve ter a supervisão do médico.

Gostou do nosso texto da semana? Se ainda tiver alguma dúvida sobre a impotência sexual, deixe o seu comentário e vamos respondê-lo o mais breve possível.

Caso você tenha algum problema de impotência sexual e precisa continuar o tratamento, acesse nossa seção de medicamentos e procure o genérico que melhor atende às suas necessidades.

A Drogaria POP, loja virtual do genérico barato, oferece os melhores genéricos e similares equivalentes, com preços muito bons. E agora você pode comprá-los pelo site, com toda a comodidade e conforto. Melhore sua saúde e qualidade de vida com a POP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *